enpt-br

Blog

Porque eu digo NÃO ao Rio Grande do SIM

O que não falta nos governos gaúchos nos últimos 30 anos são slogans, a começar pelo governo  de Jair Soares durante a presidência de João Figueiredo: ”O Rio Grande somos nós, faça a sua parte”. Figueiredo tinha o seu também: ”Plante que o governo garante”. Não é por falta de slogans e campanhas que o nosso estado deixou de crescer. Um apanhado geral desses últimos 30 anos você encontra em um boletim do Simpro de 2011: http://www.sinprors.org.br/extraclasse/jul11/economia.asp Esse Rio Grande do SIM é mais uma tentativa, ao meu ver equivocada e oportunista, de se jogar...

Leia mais

O Mercado que levou meu coração

Quando meu filho Lucio me ligou para dizer que o Mercado Público estava pegando fogo fiquei gelado como estivesse recebendo a noticia que eu tinha apenas uma semana de vida. Mas eu tinha ido lá nesse sábado? Liguei a TV e lá estava o mercado centenário queimando e alguns carros de bombeiros tentando apagar o fogo com uma escada Magirus e constantes faltas de água. E o “prefeito” dizendo que o mercado estava com todas as licenças anti-fogo em dia. Mas o que significa isso? O mercado tinha extintores? Tinha saídas de emergência? Tinha Sprinklers? Não, não devia ter Sprinklers. Talvez...

Leia mais

Maconha: a bola da vez

Estou retornando de uma temporada nos EUA para visitar amigos e aproveitando para ver o excelente show dos 50 anos dos Rolling Stones. Lendo jornais, falando com as pessoas, fica cada vez mais claro para mim que a liberação da maconha avança lá a passos cada vez maiores. A grande luta social lá nos últimos anos foi o casamento gay. Esse o Supremo já resolveu. A próxima luta e que não será tão feroz é a liberação da maconha,que na prática já ocorre. Vários estados americanos já liberaram o uso recreativo e a posse, desde que para consumo próprio. Junte-se a isso o uso para fins...

Leia mais

Cemitério de elefantes

Seu Jorge é o porteiro do dia aqui no prédio. Está conosco há 17 anos e além de trabalhar aqui faz bicos nos finais de semana para melhorar sua renda. Dona Herotildes, sua esposa tem câncer de ovário e a metástase já atingiu o fígado, rins, baço e intestinos. Não há cura possível nesse estágio. Eles apenas buscam um lugar para ela morrer com dignidade, sem grandes sofrimentos. Há um mês eles procuram vaga em um hospital na grande Porto Alegre. São viagens inúteis, gastando em táxi o que eles não podem gastar. Há dez dias atrás seu Jorge me pediu ajuda. Sem saber muito...

Leia mais

Small is beautiful

Acho que foi durante a crise do petróleo nos anos 80 que se cunhou esta expressão. As grandes corporações viam seus lucros saindo pelo ralo enquanto as pequenas empresas enfrentavam bem a crise. Um cenário parecido com o de agora. Esse é o momento do Brasil investir em duas grandes fontes de riqueza: o ensino fundamental e médio e nos pequenos negócios. Já está provado que a distribuição de vagas em universidades, embora louvável, não tem trazido os resultados esperados, justamente porque falta formação na base do ensino. Por isso a carência de mão de obra qualificada em qualquer...

Leia mais

A nova cara do velho

Esse é o titulo de uma fan Page no Facebook que já tem mais de 50 mil likes e em princípio foi feita para mudar a convenção para identificar os idosos no Brasil (um velhinho corcunda com uma bengala). Nada mais inapropiado e ofensivo. Aliás a palavra idoso também, bem como terceira idade, como se não houvesse uma quarta, quinta idade. São sinais de uma mudança profunda na sociedade. Eu tenho mais de 60 anos e há 10 anos trabalho com este público em um projeto do Itaú que tem como tema “viver ,reviver e conviver”. Em cima desse tripé desenvolvemos gratuitamente atividades físicas,...

Leia mais

Propaganda ajuda as empresas a crescerem?

Ajuda, mas não sozinha. É uma soma de fatos combinados (como diria o meu amigo e astrólogo Bola: uma conjunção favorável dos astros). Quero contar o caso do Angeloni, a maior rede de supermercados de Santa Catarina. Tudo começou com a contratação do Silvio Lummertz Silva em 86. Em fevereiro de 87, após uma concorrência, a SL&M passou a atender a conta do Angeloni, na época atendida pela MPM. Não me lembro exatamente, mas acho que eles tinham apenas 7 lojas. O Angeloni não tinha tradição em anunciar e a primeira campanha foi gravada em uma noite. Era uma sátira ao programa...

Leia mais

Comercial de guaraná com menstruação não combina

O início dos anos 70 marcou uma etapa muito rica para a produção de comerciais em filme no Brasil. Antes disso muito dos nossos comerciais eram produzidos na Argentina que já desfrutava de uma indústria cinematográfica, cujo sub-produto eram os comerciais, tanto que meu primeiro filme para o óleo de soja Violeta da Olvebra foi produzido no Rio de Janeiro pela produtora do Carlos Manga e dirigido por um jovem argentino recém chegado chamado Hector Babenco. Além disso as agências brasileiras descobriram o Festival de filmes publicitários de Cannes e a cada ano subia o número de inscritos,...

Leia mais

A caixa que prendeu Luciano Huck

Ontem o Fórum da Liberdade (leia-se liberalismo) promovido pelo IEE, Instituto de Estudos Empresariais, que atualmente conta com 117 sócios, apresentou a palestra de Luciano Huck, apresentador do Caldeirão do Huck, líder de audiência na Globo nos sábados a tarde. Visivelmente nervoso por não estar falando para uma platéia de fans, Huck contou sua trajetória profissional, muito rica em empreendedorismo, até chegar na Globo. Segundo suas próprias palavras “a Globo o colocou numa caixa, tolheu sua liberdade fazendo com que ele se sentisse um escravo das regras impostas pela emissora....

Leia mais

MAD MAN

Hoje, dia 7 de abril, começa a nova temporada de Mad Man nos EUA com previsão de estréia no Brasil dia 22 na HBO. A série para quem não sabe mostra com detalhes (alguns amorais) o dia a dia de uma agência de propaganda dos anos 60 na Madison Ave. Em Nova Iorque, onde se concentravam a maiores e melhores agências americanas da época. O personagem principal, Don Drapper é um publicitário talentoso de passado obscuro e métodos nem sempre éticos. Aliás a ética nem sempre era importante nessa profissão. O que valia era conquistar clientes e ganhar dinheiro. A reconstituição de época...

Leia mais