enpt-br

Blog

Guia Michelin: um exemplo de RP

Em 1900, André Michelin, um industrial frances, co-fundador da fábrica de pneus Michelin publicava pela primeira vez o Guia Michelin.Era o inicio da industria automobilística e ele queria vender mais pneus.Mas para vender mais pneus era preciso que os franceses usassem mais seus carros, de preferência em viagens pelo interior da França.Então ele montou um time de pesquisadores cujo objetivo era levantar hotéis e albergues com restaurantes.Ele distribuía estrelas como forma de reconhecimento da qualidade.esse foi o inicio do mas criativo e ousado plano de relações publicas já conhecido.Hoje,...

Leia mais

O Fator Humano

As novas tecnologias estão aí para ajudar as empresas a vender mais, certo? Errado. Vou contar um episódio que não é exceção. Já passei por outras situações semelhantes. Vamos à história principal. Minha adega de vinhos marca Tocave queimou. Procurei o fabricante em São Paulo, que me indicou alguém para fazer o conserto em Porto Alegre. Foi para o conserto, paguei e uma semana depois deu pau de novo. Liguei para a tal da assistência técnica, que me disse que não tinha mais jeito. Simplesmente desistiu de mim. E lá vou eu procurar uma nova adega para comprar. Pela Internet achei...

Leia mais

Um Colecionador de Temperos

O conceituado publicitário Laerte Martins, que já rodou o mundo e imprimiu seu nome ao setor com expressividade, hoje à frente da sua consultoria de comunicação, a Multicom, também dá o que falar quando se trata de cozinha. O gosto pela atividade veio da mãe, que até os 85 anos se manteve ativa à frente do fogão, não permitindo interferência de terceiros na hora de preparar suas receitas. “Aprendi muitos truques com ela”, confessa. Entre eles, as frituras com pouco óleo e as quantidades exatas de temperos, equilibrando sabores. Muitos outros aprendizados se seguiram, pontuados...

Leia mais

Sustentabilidade no lugar da religião

Hoje não existe manual de administração, vendas e marketing que não repita à exaustão essas duas palavras cabalísticas. No mesmo rumo seguem as revistas e jornais e os famosos palestrantes do momento. Mas afinal, o que há de tão valioso ou estranho ou novo nestas duas palavras (e lá vou eu repeti-las): inovação e sustentabilidade? Primeiro, elas não são novas. Atravessaram os tempos significando sempre a mesma coisa: sobrevivência. Pensem comigo, sem inovação o homem não teria dominado o fogo nem o tacape. Sem sustentabilidade, os rios e as matas ficariam sem peixes e caça...

Leia mais