enpt-br

Artigos

Maconha: a bola da vez

Estou retornando de uma temporada nos EUA para visitar amigos e aproveitando para ver o excelente show dos 50 anos dos Rolling Stones. Lendo jornais, falando com as pessoas, fica cada vez mais claro para mim que a liberação da maconha avança lá a passos cada vez maiores. A grande luta social lá nos últimos anos foi o casamento gay. Esse o Supremo já resolveu. A próxima luta e que não será tão feroz é a liberação da maconha,que na prática já ocorre. Vários estados americanos já liberaram o uso recreativo e a posse, desde que para consumo próprio. Junte-se a isso o uso para fins medicinais e pronto, a porta está aberta para liberar geral.

Os EUA tem a maior população carcerária do mundo e mais da metade dos presos são condenados por porte ou tráfico de drogas,sendo que a mais comum é a maconha. Além disso o país gastou bilhões de dólares na guerra contra as drogas e o resultado foi desanimador. Hoje o país consome 2 terços das drogas no mundo. E aí sim entram nessa conta drogas pesadas como a cocaína e a heroína.

A favor da maconha estão estudos de universidades famosas como Harvard que a classifica como menos perigosa do que as drogas lícitas como o álcool e o cigarro. Além disso, ao contrário do que se falava há 20 anos atrás, a maconha não é responsável por atos violentos ou criminosos. Junte-se a isso um novo comportamento social que faz da maconha uma convidada para festas, inclusive as familiares, onde gerações de pais e filhos a usam para fins recreativos.

Há 8 mil anos atrás os chineses já usavam a canabis,sem falar nos egípcios, incas, maias e milhares de povos indígenas. Não conheço ninguém que tenha morrido de cirrose ou câncer por causa dela. Até o nosso ex-presidente Fernando Henrique Cardoso luta pela sua descriminalização, o que por certo, ajudaria a acabar com o tráfico, este sim criador da violência (Aliás FHC pelo momento pessoal que está vivendo seria um ótimo candidato a presidente não fosse a burrice do PSDB).

Mas o grande sinalizador desses novos tempos está nos filmes produzidos por Hollywood onde o baseado aparece sempre aliado a momentos de prazer. Também dados do Depto. de Agricultura americano detectou um grande aumento na área plantada, aparentemente por pessoas que tem licença para produzir para fins medicinais.

É claro que os conservadores continuarão a demonizar a maconha como sendo a “erva do diabo”. Mas em contrapartida artistas, intelectuais e jovens estão em permanente luta para a sua liberação. Até série de TV já tem,”Weeds” que conta a história de uma dona de casa que fica viúva e tem que sustentar dois filhos. O jeito foi fazer um pequeno tráfico. Outra coisa notável é que pela internet você pode comprar sementes e equipamentos para plantar a sua em casa, ou melhor, dentro de casa em estufas especiais.

Você pode ser contra ou a favor, mas o futuro está batendo a porta. E se você não quiser abri-la, continue bebendo o seu uísque e fumando o seu Marlboro sem nenhum problema. Mas certamente em poucos anos terá alguém ao seu lado fumando unzinho…Paz e amor!

~

Por Laerte Martins